Unidade de Vida Protegida

Unidade de Vida Protegida 2018-10-12T11:14:30+00:00

Estrutura residencial que visa a autonomização destes cidadãos fora do meio familiar.

A Upro prevê o desenvolvimento de atividades de treino de competências sociais e pessoais, processos de organização de vida pessoal e comunitária com vista a promoção do regresso à vida activa.

Horário de funcionamento: de segunda a sexta feira das 17h às 8horas e fins de semana.

Tipologia:

  • Apartamento T3 misto (2 homens e 2 mulheres)

  • Quartos Duplos

1. Adultos com doença psiquiátrica crónica, grave e estabilizada, com poucas capacidades de se relacionarem e integrarem socialmente.

2. Autonomia ao nível da deslocação para as instalações do GAC.

3. Não existência de diagnósticos de toxicofília e de alcoolismo primários ou personalidades sociopáticas.

4. Ter acompanhamento regular em consultas de Psiquiatria.

5. Não ter resposta ou apresentar resposta habitacional desadequada às necessidades

6. Residir na área metropolitana de Lisboa.

7. Aceitação voluntária de ingresso

Recebida a candidatura, a mesma é analisada pelo Diretor Técnico do serviço. Caso pretenda preencher a sua candidatura, pode carregar aqui.

A ENTREVISTA

Após a entrevista de triagem, caso seja admitido para período experimental segue-se uma avaliação das capacidades, das competências e dos interesses do(a) candidato(a), que pretende promover uma escolha mais consciente e realista.

Quando, após a avaliação, se considera que o(a) candidato(a) não tem indicação para frequentar a área de intervenção pretendida, far-se-á um encaminhamento para a área mais indicada.

Sempre que se considere que o GAC não dispõe dos recursos necessários ao acompanhamento mais eficaz e/ou que não dispõe da resposta que a pessoa prefere, procurar-se-á encaminhá-la para uma entidade parceira que disponha do serviço mais adequado e/ou pretendido. Nenhum dos candidatos ficará sem resposta.

Da decisão será dado conhecimento ao candidato no prazo de 15 dias.

Os novos utentes após admissão são sujeitos a um período de experimental de 15 dias, durante o qual é também elaborado o estudo sócio económico e estipulado o valor da comparticipação mensal do cliente.

Após este período é realizada uma nova entrevista com o técnico de referência, o cliente e o familiar ou representante legal com o objetivo de avaliar a situação atual e se preenche os requisitos para continuar na resposta.

Caso preencha os requisitos e o valor da mensalidade e seja de sua vontade, o utente é definitivamente admitido e assinará contrato.

Após ser admitido na UPRO, serão explicadas as regras e a sua importância no bom funcionamento da Residência. Irá construir com o seu técnico de referência um projeto individual de intervenção. Este projeto contemplará as atividades que o(a) utente frequentará, bem como outras necessidades e questões problemáticas relacionadas com o processo de recuperação psicossocial do(a) utente. Ao longo da frequência,  o(a) utente será acompanhado pelo seu técnico de referência, que fará junto com o(a) utente balanços da estadia. Poderá também encaminhar o(a) utente para outras instituições que ofereçam projectos nas áreas da educação, formação profissional e/ou emprego para se ocupar durante o dia.

Resposta destinada a jovens e adultos com moderado grau de incapacidade psicossocial clinicamente estabilizados, sem suporte familiar ou social adequado.

  • Promover estratégias de autonomia pessoal social e relacional
  • Contribuir para o desenvolvimento das capacidades e potencialidades
  • Promover a integração sócio ocupacional
  • Promover uma relação próxima com a comunidade para uma melhor integração.

Em Construção

Pode entrar em contacto conosco